Publicidade

Descubra 8 Carreiras para Indivíduos com Mais de 60 Anos

A chegada dos 60 anos traz consigo a passagem da vida adulta para a terceira idade. No entanto, isso não quer dizer que a vida está se aproximando do seu fim. Com o avanço da medicina no último século e do acesso a melhores condições de vida, vemos o aumento da expectativa de vida das pessoas. Por isso, vemos cada vez mais pessoas que chegam aos seus 60 anos totalmente ativos.

Publicidade

Mesmo após a aposentadoria, muitos retornam ao mercado de trabalho buscando um reposicionamento para complementar a renda da família, mas não só. Muitos desejam ter uma ocupação no seu dia a dia, tendo prazer em manter uma vida ativa.

Publicidade

Neste artigo, apresentamos opções de carreira tanto para quem quer continuar exercendo a sua carreira após a aposentadoria. E também para quem está buscando o frescor de uma profissão nova.

Carreiras

A boa notícia é que o cenário atual oferece uma ampla gama de oportunidades. Para aqueles que almejam continuar praticando suas habilidades, mesmo depois de se aposentar, existem diversas carreiras aguardando em diferentes áreas. A chave está em encontrar aquela que mais se alinha aos seus interesses. Para explorar essas possibilidades, apresentamos a seguir as oito profissões mais indicadas para os idosos que desejam continuar trabalhando. Vamos descobrir juntos!

1. Consultor

Publicidade

Ao atingir os 60 anos, você carrega consigo um tesouro inestimável de experiências e saberes adquiridos ao longo de sua trajetória profissional. Que tal compartilhar essa riqueza para impulsionar novos talentos no mercado ou guiar o florescimento de empreendimentos jovens?

O consultor surge como o especialista em sua esfera, oferecendo análises perspicazes e orientações refinadas para resolver as complexidades enfrentadas pelos clientes. E nesse intercâmbio, o sucesso profissional e empresarial ganha terreno.

2. Recepcionista

Publicidade

Nos escritórios, clínicas e comércios, o recepcionista desempenha o papel de anfitrião, recebendo o público de forma presencial ou virtual (telefone, e-mail). Esta é a primeira impressão da empresa, fazendo com que o profissional mergulhe na essência e nas atividades de cada membro da equipe.

Um diploma universitário não é obrigatório para ingressar como recepcionista, bastando ter completado o ensino médio. No entanto, habilidades comunicativas, domínio do pacote Office e outras ferramentas de escritório são indispensáveis. Em alguns contextos, proficiência em línguas estrangeiras, especialmente o inglês, faz toda a diferença.

3. Representante Comercial

A destreza na comunicação e o conhecimento de estratégias de vendas são cartas na manga para um representante comercial. Este profissional busca clientes em potencial, apresenta a empresa e seus produtos, esclarece dúvidas, negocia termos e preços.

Em certos cenários, a atuação pós-venda e a gestão do relacionamento com os clientes fazem parte do cotidiano. Não se exige uma formação específica para se tornar um representante comercial, mas a competição acirrada no mercado realça a importância de conhecimentos em vendas e negócios.

4. Professor

Por outro prisma, você pode traduzir sua expertise em uma jornada educativa. A profissão de educador é uma das colunas vertebrais da sociedade, moldando não apenas profissionais, mas também cidadãos de mente ampla.

No contexto formal, a trilha requer uma licenciatura (ensino básico) ou mestrado/doutorado (ensino superior). Porém, o âmbito informal não fica de fora. Cursos independentes de curta duração, workshops e ações formativas em ONGs ou empresas também abrem portas.

5. Síndico

O síndico é a figura legal de um condomínio, zelando pelo bem-estar dos moradores e pela fluidez operacional. Optar por um residente como síndico é uma possibilidade, mas quando nenhum membro assume, recorrer a um profissional externo especializado é uma alternativa viável.

Não é exigido um diploma específico para abraçar esse papel, mas noções em administração, finanças, manutenção predial e gestão de pessoal são fundamentais. Além disso, habilidades de comunicação e resolução de conflitos moldam um síndico eficaz.

6. Especialista em Organização

Conhecida como “personal organizer”, essa profissão contemporânea cresceu em popularidade graças ao êxito do livro “A Mágica da Arrumação”, de Marie Kondo. O especialista auxilia os clientes a moldarem ambientes funcionais, alinhados com suas rotinas, destacando a necessidade de habilidades comunicativas em conjunto com a organização.

Sua atuação abraça tanto espaços domésticos quanto corporativos, podendo se limitar ao planejamento ou englobar também a implementação da organização.

7. Artesão/Artesã

Por fim, emergimos em uma das ocupações mais antigas da humanidade. Um artesão é alguém que manipula habilidades manuais para produzir desde produtos têxteis até peças de marchetaria, ganhando vida em feiras, ateliês ou lojas físicas e virtuais.

Com cada uma dessas profissões, a idade é um trampolim, não uma barreira. Através delas, o espírito perseverante encontra um caminho para continuar a iluminar o mundo com seu conhecimento e talento.

8. Eletricista

Cuidar das instalações elétricas é a missão principal de um eletricista, uma vez que os dispositivos elétricos dominam nosso cotidiano. Apesar do estereótipo ligado à construção civil, eletricistas também podem prosperar no âmbito comercial, industrial ou focar em aparelhos eletrônicos.

Leia também: Cultivar prosperidade com crédito agrícola do Banco do Brasil

Conclusão: Quem Deseja Trabalhar com Idosos

Este artigo apresenta uma lista de sete carreiras ideais para aqueles que desejam trabalhar com idosos. Além disso, oferece uma variedade de opções profissionais que podem ser gratificantes e promover o bem-estar dessa faixa etária da população.

5/5 - (1 vote)
Publicidade

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo